terça-feira, 11 de abril de 2006

para os meus dois leitores





Oh! O mundo está outra vez perfeito!
Oh! O mundo rola novamente nos carris!...
(Esqueçamos quem ficou pelo caminho que até nos agradecerá o facto)
D'uma assentada: Fanny e Alexander, Pedro, o louco,As noites de Cabíria, O Evangelho segundo Mateus,Obssessioni, segundo parece, hoje, mais tarde, Teorema... é de «bravo! bravo!», bis, bis,palmas e aplausos...
(não te quero fazer inveja, claro, de certa forma nem posso...)
Quando estou de partida... não consigo sequer imaginar o regresso.
Semana Santa: nem estou em mim com a exaltação das epifânias...
Tenho tão certo o termo: e tenho que aguentar isto sem gritar!
Bom, já sabes, fazes cá falta
(mas compreendo que faças falta onde te encontres, o que é ser de eleição!): mas, atenção! devo avisar-te: o tempo, estranhamente, não parou desde que viraste a página do jornal! Já passaram seis meses, metade do prazo! (não leves a mal, porque a última coisa que quero é envenenar-te o tempo)
Ter coragem é ir ao fundo das coisas; e é tão fácil quando se descobre que é o caminho mais curto para elas...

2 comentários:

conkilha disse...

(pois se o tempo v o a só há uma maneira de esticá-lo, é aprofundá-lo!)

Um homem que viveu sempre no mesmo lugar mas cuja vida dá 365 voltas por ano, todos os anos, desde sempre, sem cansaço, sem medo, até ao fim.

Bjs***

Abel Prazer disse...

ai ricardo, ricardo...
quando te decides a dar um salto até ao dubai?